Coprodução

Distribuição de investimentos: coprodutor e infoprodutor

No texto de hoje nós vamos falar sobre investimentos, como funciona a distribuição de investimentos entre infoprodutor e coprodutor.

Confira!

Como pretende distribuir os investimentos?

Então nós sabemos que existem três categorias de investimentos, ou seja, os principais investimentos por parte do infoprodutor e do coprodutor. Sendo eles, equipe, tráfego e ferramentas.

Portanto, como você pretende distribuir esses investimentos entre o seu parceiro infoprodutor e a sua empresa de coprodução?

Ele vai investir em tráfego? Você vai investir também? Você deseja ter um infoprodutor que invista em tráfego junto com você? Ou você não quer investir em tráfego?

Você vai investir no time? Montar o seu time? Ou o infoprodutor precisa ter o dele?

Então nesse caso ele vai fazer o investimento no time.

Em relação às ferramentas? Vocês vão dividir? Só um lado vai pagar?

 Sendo assim, eu vou dar uma clareada para vocês em relação à distribuição de investimentos.

Como funciona na prática?

No caso da nossa empresa, a Digital Blue Marketing, o infoprodutor é o especialista, ou seja, ele detém o conhecimento para produzir aquele produto. Portanto, ele é o expert, e faz a gestão daquele conteúdo e ele é o investidor em tráfego.

Nós somos os especialistas em lançamentos, e somos investidores no time. Sendo assim, nós temos recursos de um lado e do outro.

Ao longo do tempo, em nossa jornada, eu fui entendendo que faria mais sentido a nossa oferta ser modelada onde nós trabalhamos 100% no variável, e ao invés do valor vir para nós como o formato de fee mensal, ele vai para o projeto.

Ou seja, o projeto fica maior, gera mais leads, mais vendas, o infoprodutor investe no tráfego e a gente no time.

Agora, se o infoprodutor precisa investir no time também, a gente consegue contrabalancear isso aumentando os nossos recursos do nosso lado. Seja investindo em mídia, tráfego, ou colocando mais pessoas no time.

O importante é que os recursos estejam balanceados.

Investimentos em ferramentas

Em relação às ferramentas cabe a você definir o que você vai entregar ao seu parceiro, se você vai precisar ter acesso as ferramentas, ou se é você quem vai fazer a aquisição delas.

Vou dar um exemplo para vocês, suponhamos que eu sou um coprodutor trabalhando 100% no variável e a minha empresa é de audiovisual. Então eu faço gravações, edição de vídeos, e por ai vai.

Você concorda comigo que eu preciso ter a câmera, pagar pelo programa de edição de vídeos, enfim, preciso ter a minha estrutura para poder servir aquele infoprodutor.

Sendo assim, isso vai depender de cada situação, para que você entenda o que você vai entregar e como vai ser a negociação entre você e o expert.

Então esses são os três principais tipos de investimentos: equipe, tráfego e ferramentas e como você vai organizar isso na sua oferta junto ao seu infoprodutor.

Mestres da Coprodução

Aproveito para te fazer um convite, conheça o projeto Mestres da Coprodução, a comunidade e curso on-line que está formando coprodutores profissionais. Clique no link https://mestresdacoproducao.com.br/inscricao-encerrada/ e cadastre-se gratuitamente para conhecer mais!

E lembrem-se, os amadores NUNCA sobrevivem!

Postagens relacionadas
Coprodução

Formate seu serviço

Coprodução

O caminho para ser um coprodutor de sucesso

Coprodução

Os riscos de ser um profissional commodity

Coprodução

Qual a melhor forma de escalar?

Inscreva em nossa Newsletter e fique sempre informado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *